segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Blogs

          O nome weblog (arquivo na rede) foi a denominação dada inicialmente - em 1997 - ao que hoje bem conhecemos como blog. A palavra, um tempo depois, recebeu o significado de 'editar', 'postar'.
Os blogs são um exemplo de espaço virtual que possibilita a ação em comunidade com outros usuários, com sua interface descomplicada e fácil de implementar, simples de atualizar, de baixo custo e, principalmente, abertos a comentários e opiniões. (CARVALHO e ROSA, 2008, p.29)
          Blogs são, em sua maioria, usados como um diário pessoal, onde o bloggueiro (o editor do blog) descreve momentos vividos, podendo também expor fotos, vídeos e links que remetam a sites de seu interesse. Mas, apesar destes blogs serem considerados úteis, "[ . . . ] estatisticamente, seu nível de interesse entre usuários da Web é limitado." (BARROS, 2004?, p. 3). Os blogs informacionais, que tratam de um assunto específico, tendem a ser os mais visitados; profissionais e estudantes têm criado blogs para discutir alguma área do conhecimento, pela facilidade de uso da ferramenta virtual e por sua eficiência, pois, como diz Barros (2004?), a publicação de um post (artigo) é extremamente veloz.
          Aplicando o blog ao 'mundo biblioteconômico', percebemos como pode ser útil e inovador, como usá-lo para a divulgação dos serviços da biblioteca, da aquisição de novos materiais, até de notícias e curiosidades que envolvam o assunto principal do acervo, caso este faça parte de uma biblioteca especializada. O principal objetivo dos bibliotecários é a disseminação e o compartilhamento da informação, e a manutenção de um blog proporciona o alcance deste objetivo, além de mostrar aos usuários da Internet a importância e o valor da biblioteca em si, bem como de seus serviços e seus profissionais.
Como bibliotecários, e em especial bibliotecários de referência, gastam muito tempo pesquisando, ao longo desse processo, eles poderão encontrar inúmeras fontes, notícias, web sites interessantes e até mesmo, assuntos efêmeros que poderão ser de interesse próprio, e de outros bibliotecários. (BARROS, ?, p. 4)
          Pensando no momento político em que nos encontramos - as eleições -  observamos que blogs de política foram criados e proliferados a partir do ano de 2005, tornando-se locais de "[ . . . ] discussões e tomada de posição pública.", conforme diz Aldé e outros (2007, p. 29). Ainda, os autores afirmam que "Os blogs propiciam o posicionamento político [ . . . ]" (Aldé e outros, 2007, p. 33).
          Enfim, o blog pode ser explorado por qualquer pessoa, com qualquer assunto. Mas é de suma importância lembrarmos da questão da confiabilidade e fidedignidade de informações, especialmente quando vamos buscar informação em blogs que tratam de estudos e pesquisas.


Alguns Blogs interessantes da área da Ciência da Informação !

http://a-informacao.blogspot.com/

http://bitbiblio.blogspot.com/

http://arquivistadoispontozero.wordpress.com/


Referências


ALDÉ, Alessandra; ESCOBAR, Juliana; CHAGAS, Viktor. A febre dos blogs de política. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n. 33, p. 29-40, ago. 2007.

BARROS, Moreno Albuquerque de. Blogs e bibliotecários. [Rio de Janeiro]: [s.ed.], [2004?].

CARVALHO, Cíntia; ROSA, Helaine Abreu. Os formadores de preferências em blogs: importância deste ambiente na sobrevivência organizacional. Revista de Estudos da Comunicação, Curitiba, v. 9, n. 18, p. 27-33, jan./abr. 2008.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Pensando a informação !

          Criar um Blog é um desafio.  Mantê-lo atualizado, nem se fala. Com toda sinceridade, sinto empolgação com este desafio, acho interessante e importante para o profissional da informação que não quer estar de fora do mundo virtual, mas sim conhecê-lo, aprender a usar suas ferramentas aproveitando todos os benefícios que este 'mundo' oferece. A proposta deste Blog foi lançada pela Prof. Dra. Helen Rozados, que ministra a cadeira "Informação em Mídias Digitais" na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação/UFRGS, entre outras disciplinas.
           A informação vem sendo discutida de forma mais intensa de alguns anos até o momento, e a tendência é que as discussões sejam mais aprofundadas. Mais do que isso, são pensadas as variadas formas de se transmitir uma informação: livros, jornais, revistas, rádio, televisão, até Histórias em Quadrinhos (HQ). Podemos também pensar no professor que dá a sua aula, a carta que recebemos em casa (hoje são praticamente apenas contas para pagar), o bilhete de um colega, um torpedo no celular e até mesmo a(o) vizinha(o) fofoqueira(o) que passa informação sobre a vida alheia... Mas o que realmente pensaremos aqui, a princípio, são as fontes de informação espalhadas pela famosíssima Internet (cá estamos): blog, videolog, twitter, enfim.

          Para descontrair um pouco neste primeiro post e começar a pensar sobre o assunto aqui tratado, deixo uma imagem de HQ:

Fonte: <bibliocomics.blogspot.com>


Sejam bem-vindos ao BiblioInforma !